LULA É ACUSADO DE INTERFERIR NA OPERAÇÃO LAVA-JATO

Por Anna Tenório

Em decisão tomada na última quinta-feira, 28, através do Juiz Ricardo Augusto Soares Leite, a Justiça Federal no Distrito Federal recebeu denúncias que se referem ao ex-presidente Luís Inácio Lula da Silva. A partir de agora Lula se torna réu na operação lava-jato sob a acusação de tráfico de influência, na qual ele seria acusado de interferir nos depoimentos através da obstrução de informações. Os advogados do Ex-presidente negam a acusação. 

Além de Lula, outras cinco pessoas são acusadas de bloquear as investigações. São elas: o ex-senador Delcídio do Amaral, seu ex-chefe de gabinete Diogo Ferreira, o advogado Edson Ribeiro (que até chegou a fazer a defesa do ex-diretor da Petrobras), o banqueiro André Esteves e o pecuarista, José Carlos Bumlai e o filho dele, Mauricio Bumlai.

No final de 2015 o Senador Delcídio foi preso depois de ser gravado em uma conversa em que ofereceu dinheiro para evitar a delação premiada do diretor da Petróbras Nestor Cerveró. Na ocasião, teriam oferecido cerca de 250 mil para que Cerveró não fornecesse informações sobre o ex-presidente. Depois que Delcídio teve seu mandato cassado e perdeu o direito ao foro privilegiado, o inquérito acabou saindo do STF (Supremo Tribunal Federal) e sendo enviado a Justiça Federal no Distrito Federal. 

A princípio Delcídio era o acusado de comandar o impedimento da operação. No entanto, agora, por meio de delação premiada Delcídio do Amaral confessou e apontou Lula como tendo ordenado a compra do silêncio de Cerveró.

Em nota, a defesa afirmou que “jamais interferiu ou tentou interferir em depoimentos relativos à Lava Jato. A acusação se baseia exclusivamente em delação premiada de réu confesso e sem credibilidade – que fez acordo com o Ministério Público Federal para ser transferido para prisão domiciliar”.

As provas que pesam contra o ex-presidente sob a acusação de tráfico de influência para obstruir a operação Lava-Jato seriam as passagens aéreas, diárias em hotéis, extratos bancários, histórico telefônico e e-mails. Lula também é alvo de investigação do Juiz Sérgio Moro, por suspeitas de ter sido beneficiado com a operação Lava-Jato. 

Foto de capa: Lula, em uma foto de junho deste ano. / YASUYOSHI CHIBA (AFP)

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s