O BRASIL ESTÁ VIVENDO UMA ÉPOCA DE CRISE TANTO NA POLÍTICA QUANTO NA ECONOMIA

Por Vinícius Andrade

O Brasil está vivendo uma época com crise tanto na política quanto na economia. As duas possuem uma estreita relação, visto que escolhas e decisões tomadas por diferentes governos geraram os problemas econômicos que o país sofre atualmente. Criando um descontentamento de parte da população com o governo de Dilma Roussef, que inflamou e auxiliou no afastamento da presidente e conturbou ainda mais o meio político brasileiro.

Não há uma única e simples medida que possa fazer com que o país volte aos eixos, muitos especialistas acreditam que com o cenário estabilizado e um alinhamento político entre poder executivo e legislativo, presidente da República e Congresso Nacional, propostas e projetos de leis devem ser discutidos para que paulatinamente a situação econômica melhore.

Qualquer solução prevista é de longo prazo, uma das saídas refletida por diversos especialistas é a implantação de reformas estruturas, assunto discutido pelo novo presidente da Câmara dos deputados, Rodrigo Maia. Quando questionado sobre quais assuntos iriam se tornar prioridade em seu mandato, falou sobre a PEC do teto de gastos, o projeto de lei da renegociação da dívida dos, a PEC dos precatórios, a reforma da previdência.

VINI 1
Foto: André Dusek / Estadão Conteúdo

 Ainda falou que irá discutir com o presidente do Senado, Renan Calheiros, e o próprio presidente interino, Michel Temer, uma reforma política. Ressalta que com o fim do financiamento de empresas para campanhas, desde as próximas eleições para prefeitura em Outubro, os regimentos não serão os mesmos e ainda defende um modelo de eleição chamado de eleição de lista fechada, que de acordo com Maia é mais barata, resolve as sub-representações e os recursos do fundo partidário podem se concentrar nas eleições majoritárias.

 

VINI 2
Foto: André Coelho / Agência O Globo

O ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, desde que assumiu o cargo vem estudando a real situação econômica do país e defende uma sejam discutidas prioritariamente uma proposta de teto para os gastos públicos e um reforma da Previdência. Caso essas medidas não forem aprovadas, o ministro não vê outra opção a não ser haver um aumento nos impostos.

Foto de capa: Creativante.com

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s