AS HISTÓRIAS PINTADAS E CONTADAS AOS OLHARES DE J. BORGES

Por Renata Vasconcelos

Foto de Franscisco Moreira da Costa.
J. Borges em seu ateliê de xilogravura no Memorial J. Borges em Bezerros, Pernambuco. Foto: Francisco Moreira da Costa. Fonte: artepopularbrasil.blogspot.com.br

A cultura pernambucana é bastante diversificada, temos muitos contadores de histórias e artesão renomados. No entanto, não conhecemos muito sobre a trajetória de vida deles. Sendo assim, para essa matéria faremos uma breve biografia sobre a história de J. Borges e de suas obras.

José Francisco Borges mais conhecido como J. Borges começou a sua trajetória de lavrador com o pai aos oito anos. Aos dez já produzia colheres de pau. Além das colheres produzia brinquedos artesanais, cordéis e demais livros. Nascido no dia 20 de dezembro de 1935, no município de Bezerros, Pernambuco onde reside até hoje mantendo sua casa e ateliê.

Conhecido mundialmente por seus cordéis e xilogravuras, que começou a produzir no ano de 1964, desde sempre conta e pinta histórias magníficas do nordeste e da zona da mata pernambucana. Mantendo viva sua origem.

Nos cordéis ele possui para mais de 200 peças as quais possuem xilogravuras que norteiam todo o desenho de sua obra. Já retratou muitas de suas amizades em sua arte.  Dentre todas, sua obra favorita foi “A Chegada Da Prostituta No Céu”.

prostituta no céu
A Chegada da prostituta no Céu. Autor: J. Borges

Já teve suas gravuras usadas em coberturas de novelas como Roque Santeiro da Rede Globo. Passou por feiras e exposições nacionais e internacionais como no Museu de Arte Popular de Santa Fé, Novo México e a Feneart em Recife.

Recebeu condecorações com a comenda da Ordem do Mérito pelo Presidente Fernando Henrique Cardoso, prêmio UNESCO, dentre muitos outros. Além de reportagens para o The New York Times. Considerado também o melhor gravador popular do Nordeste por Ariano Suassuna.

Sendo assim um artista completo J. Borges é o xilogravurista brasileiro mais reconhecido no mundo. Tem a capacidade única de encantar todos com suas obras, que infelizmente muitas vezes se encontram esgotadas em sites de vendas.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Foto de capa por Xirumba, publicada no Jornal Grande Bahia

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s